after the rain, the rainbow appears.

Depois de um sonho que tive, realizei que de qualquer forma temos que abandonar o passado. Sim, eu sei que todo mundo deve ser ciente disso, mas eu meio que nem liguei de deixar um “certo” passado para trás. Então depois desse sonho (que me trouxe uma sensação ruim e aflorou também minha insegurança naquele momento), resolvi deixar para trás o objeto que me fazia lembrar de um tempo bom e cheio de sol, que depois foi escurecido por um tempestade, mas que hoje já virou um arco-íris – bem fraquinho, quase não dá para se ver, mas que pelo menos não é a tempestade que era. Bom, como sempre gosto de salientar, aprendi muito no final de tudo… com os momentos bons que passei (os dias de sol), com os momentos ruins (a tempestade) e com o recomeço (o arco íris). Custei a aprender, mas aprendi. Acho que nunca é tarde para aprender com o passado, não é?

Bem como diz uma música da qual gosto muito e me lembraram da letra a pouco tempo:

“Vejo a sorte no futuro, não o fim do mundo. Nada é pra sempre, muito menos por acaso. Se nem sempre o planejado sai como o esperado, é só uma chance pra enxergar o outro lado.”

Faz sentido. :)

Imagem

Anúncios

Eu tenho muitas coisas para falar. Mas as palavras mal consigo unir.

20120731-004419.jpg

o nome é: "segunda-feira"

E aí, amigo.

Leio tuas cartas sempre que posso, e não ache que ignoro os seus bilhetes. Só não sei onde estão agora. E tenha certeza: sei o que dizia em todos. Tu só fala dessa guria e sempre quis saber o que ela tem de estranho. De diferente, como tu diz. Só que pra mim é estranho tu gostar tanto dela, sem ter tido muito contato. E entenda que só fiquei sabendo através de outros.

Diga a verdade. Tu veio mesmo dessa guerra? Tuas palavras são cheias de sangue. De sentimento amargurado. E quando a gente joga a fruta toda no liquidificador o caroço azeda.

Eu disse, vai com calma! Todo mundo precisa de você aqui, tu não percebeu? Eu nunca quis ter que falar isso, mas tu tem me enganado sobre quem é você. Afinal, quem é? E como tu mesmo disse pra não desistir de nada e tem…

Ver o post original 197 mais palavras

Published in: on março 30, 2012 at 18:17  Deixe um comentário  

Será que você não pode aceitar minha felicidade desse jeito?

Será que você não pode se contentar em me ver feliz, do jeito que eu quero e não do seu?

Pensei que pra você, o que importava era eu estar feliz, não importando como fosse. Afinal, de qualquer forma, a vida é minha e você tem que começar a aceitar que eu não sou mais a sua criança e que eu não vou mais ser submissa em relação a todas as suas vontades. :)

“¡Tchau Radar!” uma música feita pela parceria de Humberto Gessinger (vocalista do Engenheiros do Hawaii) e Esteban Tavares (baixista da Fresno).

só um rascunho / a folha está cheia deles / riscos e palavras  /procurando um caminho

só um caminho  / a vida está cheia deles  / meu destino eu faço  / traço passo a passo

sou um rascunho  / pelo jeito a mão tremia  / pelo jeito pretendia  / passar a limpo noutro dia

hoje estou só  / hoje estou cheio deles  / sou um rascunho  / procurando um caminho

fica pra outra dia  / ser uma obra-prima  / que não fede nem cheira  / não fode nem sai de cima

fica pra outra hora  / ser alguém importante  / se o que importa não importa  / não dá nada ser irrelevante

não fica pronto nunca  / não há final feliz / não há razão pra desespero / ouça o que o silêncio diz

não tem tem roteiro certo  / não espere um gran finale / tampouco espere amiga  / que a minha voz se cale

só um rascunho  / um risco na mesa do bar  / carnaval sem samba  / outra praia, mesmo mar

sou um rascunho / torpedo no celular / sem sinal na área / sem chance de chegar

fica pra outra dia / ser uma obra-prima / que não fede nem cheira / não fode nem sai de cima

fica pra outra hora / ser um cara importante / se quem importa não se importa / tchau radar, vamos adiante

 

Published in: on fevereiro 24, 2012 at 21:29  Deixe um comentário  

“I know times are getting hard
But just believe me, boy
Someday I’ll pay the bills with this guitar
We’ll have it good
We’ll have the life we knew we would
My word is good” ♫

Hello world. Tell me why I can’t be JUST happy? Someone always have to try to break what’s inside of me. But I won’t let. No way. I can’t.

Lord, give me power.

Published in: on fevereiro 19, 2012 at 13:52  Deixe um comentário  

“Nobody said it was easy”

so, keep me fighting for you.

Sabe quando te contam algo que você desejou nunca ouvir? A sensação é de choque. Um choque que te paraliza e só deixa o seu coração bater forte, socando seu peito com a maior força possível para que ainda te deixe viva.

Por um minuto eu pensei que eu fosse ser destruída alí. Meu coração queria fugir das informações que meu cérebro estava recebendo. Mas quando quem passou a informação para quem te contou, é alguém que você mal conhece, em quem você vai acreditar? Acreditar no primeiro condutor da mensagem? Acreditar na pessoa envolvida na história – que você ama e ela diz que te ama também?

Por quê, Deus, quando sempre está tudo tão “perfeito”, algo tem que vir pra estragar? O clima estava tão sereno, por quê do nada surgiu essa tempestade? Eu não estava carregando guarda-chuva comigo, nem capa de chuva. Me mantive alí na chuva, sentindo cada gotícula de água que escorria pelo meu rosto, junto às lágrimas.

Em quem eu tenho que confiar? O quê meus olhos não vêm, meu coração não pode sentir. Mas o que me contam e meu cérebro processa a mensagem, faz meu coração entrar em desespero e palpitar mortalmente no meu peito. Paro pra pensar agora de uma forma romântica… Será que meu coração bateu tão forte dessa forma pra que eu prestasse atenção nele?

Me perdoem, amigos. Mas eu vou seguir meu coração.
Quem vai ter o coração quebrado se algo der errado no caminho sou eu, não é? Então não se preocupem comigo, vocês não vão sentir nada se isso acontecer, eu prometo. O pior que pode acontecer se meu coração vier a se partir pela “100º vez”, é ele esfriar mais…

O que me resta é pensar positivo. Vou confiar no meu coração. Sou teimosa. Gosto dos desafios, por mais que eu tema as consequências deles. Vou na fé. Segurando na mão Dele e esperando confiante que Ele não a solte.

Não precisa escalar montanhas. Não precisa cruzar o oceano. Não precisa achar uma cura para tudo isso que te faz chorar. Não precisa alcançar as estrelas, quando a vida se torna escura, e quando o vento sopra na contra-mão. Você deve seguir seu coração. (…) Se você sente, você paga o preço.”

Hormônios descontrolados – piores inimigos de uma mulher. Sem dúvidas.

Eu tento conter minhas palavras, principalmente nessas horas. Mas elas escapolem de minha boca quando estou assim. A maioria das coisas que eu digo, eu nem queria dizer, ou queria… Talvez eu não as quisesse ter dito da forma que eu disse… Talvez eu quisesse dizê-las de uma forma que não soasse tão emotivo. Não gosto de ser emotiva demais, pois sempre acabo parecendo boba demais. Odeio muito isso em mim. Odeio o jeito que sempre acho necessário pedir desculpas por ser dessa forma. Mas é… Realmente acho isso tudo muito ridículo em mim. E eu escrevo isso, que é só de meu interesse, para ver se consigo encarar esse meu problema de uma forma mais fácil. O fato é que não quero perder ninguém que eu goste, por eu expor tanto os meus sentimentos. Não quero assustar ninguém com eles. Sentimentos são coisas assustadoras, diria. Eles podem nos incentivar a fazer coisas que nunca imaginamos que faríamos… É… Eles mesmo já fizerem eu me sentir de formas que eu nunca imaginei que eu me sentiria. Foi um começo.